7 Passos para abrir uma Pet shop em Portugal

Blog / Empreendedorismo / 7 Passos para abrir uma Pet shop em Portugal
7 Passos para abrir uma Pet shop em Portugal

Considerando a atual evolução da educação da população, têm surgido novas tendências relativas à importância dada às relações com os animais. Posto isto, muitos países têm acompanhado essas mudanças de mentalidade, através da criação de leis que obrigam a um conjunto de medidas, nomeadamente a aceitação de animais em alguns centros comerciais e outro tipo de estabelecimentos.

Os donos mostram, cada vez mais, preocupação em proporcionar o melhor para os seus animais de estimação, garantindo-lhes boas condições, acessórios de qualidade (camas, brinquedos, coleiras, entre outros), assim como tratamentos de higiene personalizados, como banho e cabeleireiro.

Esta mudança de comportamento tem impactado o mercado das Pet Shops em Portugal, que tem vindo a crescer nos últimos anos, levando à criação de novos negócios relacionados com a área. De acordo com o Empresite, é estimado que exista cerca de 1.164 Pet Shops em Portugal e Lisboa lidera o ranking, com aproximadamente 305 Pet Shops espalhadas pela cidade, seguido pelo Porto com 205, apesar de ainda existirem cidades com muito poucas lojas, onde poderá ser interessante investir.

Está a pensar em abrir uma Pet Shop em Portugal? Saiba tudo o que precisa de fazer em 2022!

1. Crie um plano de negócios para a sua Pet Shop conciso e completo

Este plano deve ser adaptado aos seus objetivos de negócio, que inclua uma análise detalhada do mercado, dos principais players do setor, das necessidades do público-alvo que pretende atingir, das novas tendências de mercado, entre outros fatores relevantes.

Esta análise terá um papel fulcral no sucesso do seu negócio, servindo como base para todos os passos que se seguem, nomeadamente, na escolha do tipo de negócio e serviços a disponibilizar. Para o fazer de forma completa, pode utilizar ferramentas de análise e marketing bastante úteis, como o Marketing-Mix, Análise PESTAL, Triângulo de Ouro de posicionamento, 5 forças de Porter, entre outras que considere úteis.

2. Escolha o tipo de Pet Shop que ambiciona criar

Defina os produtos e serviços que pretende oferecer, tendo em conta o conceito, missão e valores que definiu para o seu negócio, assim como o posicionamento e público-alvo que pretende impactar.

Deve investigar as necessidades do mercado e ir ao encontro das mesmas. Por exemplo, cada vez mais as pessoas procuram comida saudável e biológica para os seus animais, assim como acessórios sustentáveis. Pode ser uma boa dica investir na oferta deste tipo de produtos ou mesmo criar uma Pet Shop exclusiva de artigos “amigos do ambiente” e saudáveis.

Complementarmente, os clientes mostram-se cada vez mais exigentes na procura de um espaço capaz de oferecer um serviço personalizado aos seus patudos. Assim, as Pet Shops devem ser um conceito evolutivo, que passem de uma típica loja de animais para um espaço que disponibilize um conjunto de diferentes serviços personalizados, entre os quais: Cabeleireiro, Banho, Serviço de Veterinário, Adoção de animais, Dog sitting, Passeio, Treino, Entrega ao domicílio, Hotel para animais ou Táxi para animais.

3.Invista, de forma estratégica, na sua localização

Existe uma grande procura por produtos e serviços de uma Pet Shop. No entanto, se esta não estiver bem localizada, será difícil ser encontrada pelas pessoas interessadas.

Posto isto, é importante investir desde início na localização estratégica do seu projeto, procurando estar presente junto de espaços de serviços Veterinários ou outro tipo de serviços relacionados com animais, de forma a atrair, mais facilmente, alguns clientes desses espaços, que aproveitam para visitar o seu. Pode, até, fazer uma parceria de win-win com esses espaços, em que ambos recomendam os seus produtos e serviços.

Adicionalmente, muitas Pet Shops optam por estarem localizadas dentro de centros comerciais ou retails, uma vez que são locais com bastante tráfego de pessoas e onde muitas vezes surge a necessidade de comprar este tipo de produtos. Considerando os dados iniciais pode, também, fazer sentido investir numa localização com pouca concorrência.

Deve escolher um espaço com uma área suficientemente grande para incluir a sua gama de produtos, assim como os serviços que tiver disponíveis, uma receção e um armazém. O ambiente da loja deve ser clean, organizado e convidativo, com bons acessos ao nível do estacionamento, por exemplo.

4. Abra a sua empresa

Pode abrir de forma independente (em nome individual ou coletivo) ou, se pretender investir num negócio pré-estabelecido e com know-how no setor, pode decidir fazer parte de uma rede franchising de Pet Shop, com a vantagem de poder aproveitar a visibilidade dada por um conceito de negócio já bem definido, assim como com experiência neste setor, que lhe facilitará a entrada no mercado.

Na hora de registar o negócio, deve considerar o CAE (Código das Atividades Económicas) 47762, referente ao comércio a retalho de animais de companhia e respectivos alimentos, em estabelecimentos especializados.

Deve, ainda, conhecer alguma da legislação em vigor, relativa ao tratamento de animais, que é importante considerar antes de abrir lojas de animais:

  • A Lei n.º 69/2014, de 29 de agosto, que prevê a criminalização dos maus tratos praticados contra os animais de companhia, mostra importância destes seres na sociedade, deixando a sua equiparação a “coisas”, sendo aplicadas as sanções previstas na Lei n.º 110/2015, de 26 de agosto;

  • A criação de uma rede de Centros de Recolha Oficial (CRO) de animais - nova designação para os tradicionais canis e gatis - e proibição do abate de animais errantes como forma de controlo da população, de acordo com a Lei n.º 27/2016, de 23 de agosto;

  • A proteção e segurança no transporte de animais em viagens;

  • A garantia de um bem-estar adequado às necessidades fisiológicas dos animais;

  • A legalização do animal com o chip de identificação eletrónica e o respetivo registo no Sistema de Identificação de Canídeos e Felinos (SICAFE) ou no Sistema de Identificação e Recuperação Animal (SIRA), previsto no DL n.º 421/2004;

  • Os donos de animais podem deduzir em sede de IRS 15% do IVA total gasto em despesas veterinárias, originando um alargamento no tipo de despesas dedutíveis dentro da categoria do IVA;

  • No caso de produtos para animais de companhia, as exigências legais e fiscais são muito reduzidas, não sendo necessário o registo enquanto retalhistas do sector dos alimentos para animais junto da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), nem o cumprimento das obrigações previstas no Regulamento (CE) n.º 183/2005, de 12 de janeiro do Parlamento Europeu e do Conselho.

Adicionalmente, este tipo de negócio está abrangido pelo Programa de Simplificação Administrativa e Legislativa (SIMPLEX), que tem por base a modernização e melhoria da relação do Estado com os cidadãos e empresas, através de medidas de redução dos custos administrativos e de simplificação dos processos de licenciamento, em Portugal.

Assim, com a entrada em vigor da diretiva Licenciamento Zero, deixou de ser necessária licença para abrir uma loja de animais. Esta diretiva pressupõe que, se o local tiver uma licença de utilização para comércio/serviços e não realizar obras sujeitas a controlo prévio por parte da Câmara Municipal, pode instalar-se e iniciar a atividade. Apenas deve fazer uma mera comunicação prévia num Balcão Único bem como no regime da ocupação do espaço público.

Neste setor de atividade deve, ainda, considerar outras obrigações político-legais, como o pagamento de impostos, a declaração de bens e transações comerciais à Autoridade Tributária e Aduaneira, o pagamento das contribuições e quotizações à Segurança Social, entre outras.

5. Faça uma análise financeira de qual será o custo necessário para abrir uma loja de animais em Portugal

Esta análise dependerá, diretamente, dos fornecedores dos seus produtos e serviços, dos tipos de serviços que decidir oferecer, do posicionamento do negócio, da localização do espaço, do número de colaboradores da empresa, de eventuais custos em marketing e muitos outros fatores.

Nesse orçamento, deve incluir todos os custos a curto e longo prazo, desde o investimento inicial em equipamentos até aos custos fixos e variáveis ao longo do processo, de forma a poder perceber se necessitará de recorrer a algumas fontes de financiamento.

Quanto custa abrir uma loja de animais?

Investimento inicial:

  • Bem Imóvel e instalações;

  • Custos de abertura e legalização da empresa;

  • Equipamentos e ferramentas necessárias, desde balcão, computador, gaveta de dinheiro, leitor de código de barras, armários para arrumação e disposição dos produtos, eventuais aquários, gaiolas e entre outros.

  • Contratação de colaboradores;

  • Seguros necessários.

Custos Fixos

  • Salários dos colaboradores, incluindo todos os seguros necessários:

  • Renda do espaço ou do empréstimo, caso tenha contraído;

  • Consumíveis (água, luz, internet, telefone);

  • Produtos para venda para os vários tipos de animais, por exemplo, comida e acessórios para cães, gatos, pássaros, peixes, hamsters e outros animais;

  • Softwares de gestão e faturação. Por exemplo, o Vendus é um sistema de faturação online, com várias APIs e integrações associadas, que lhe permite  gerir e emitir faturas ou orçamentos em segundos. Basicamente tudo o que necessita, de forma personalizada ao seu negócio e integrado com várias formas de pagamento. Experimente o plano de software de faturação que se adapta à sua Pet Shop. Saiba como escolher o melhor programa de faturação para o seu negócio;

  • Meios de marketing e comunicação.

6. Invista numa equipa especializada na venda deste tipo de produtos e serviços, capazes de oferecer um serviço personalizado e de qualidade aos seus clientes.

É importante que os profissionais envolvidos na sua Pet Shop estejam em sintonia com os objetivos do negócio e que tenham um bom nível de conhecimentos técnicos, tanto dos produtos que comercializa, como relativos ao comportamento dos respetivos animais. Para tal, deve investir constantemente na formação dos seus colaboradores, de modo a que consigam inovar os seus conhecimentos e oferecer um atendimento ainda mais personalizado, que atenda as expectativas dos clientes.

7. Por fim, chega o momento de dar a conhecer a sua loja de animais aos seus clientes, através do investimento na comunicação e marketing.

Deve escolher estar presente nos canais que mais se adaptam ao tipo e fase do negócio, como as redes sociais (Facebook e Instagram, principalmente), site próprio, Google My Business ou alguns meios tradicionais, como a participação e oferta de cartões em visita em alguns eventos relacionados com esta área, como feiras e exposições de animais.

Conheça em maior profundidade algumas dicas para atrair clientes para a sua Pet Shop. Coloque em prática as suas ideias, siga estes passos para se tornar um bom empreendedor e acompanhe os resultados esperados: uma Pet Shop de sucesso!

Achou o artigo interessante?

Software de Faturação e POS desde 4.99€/mês sem limites.
30 Dias Gratuitos sem compromisso!

Sobre o Vendus

O Vendus é um programa de facturação certificado online que permite gerir uma loja em qualquer lugar pois funciona 100% na cloud. Como é um software POS online, permite faturar em segundos num restaurante, bar, cabeleireiro ou qualquer outro tipo de comércio.