Saiba como funciona um leitor de código de barras

Blog / POS - Ponto de Venda / Saiba como funciona um leitor de código de barras
Saiba como funciona um leitor de código de barras

Por volta dos anos 70, com o crescimento acentuado do comércio e distribuição, surgiu a necessidade de criar uma forma de identificar e distinguir os milhões de produtos existentes no mundo e os códigos de barras nasceram com esse intuito. No entanto, para garantir que todos esses códigos satisfizessem todas as necessidades das empresas, nasceu a GS1, a maior organização mundial sem fins lucrativos, composta por 114 organizações que operam em mais de 100 países, responsável por garantir a uniformização de todos os códigos de barra, através de regras, embora a adesão às suas normas seja facultativa.

Atualmente, existem vários tipos de códigos de barras aplicáveis em diferentes contextos, mas o código de barras mais comum é composto por 13 dígitos e chama-se EAN/UPC, atribuído pela GS1, que deve ser utilizado para leitura no ponto de venda ou em aplicações exclusivas.

O EAN (European Article Number) permite identificar, de forma rápida e clara, um conjunto de dados, como o país, empresa e detalhes do produto, uma vez que cada número tem um significado e influência na forma como a leitura pelo leitor de código de barras é realizada. Saiba mais sobre o EAN como código de barras.

Como funciona o código de barras?

As barras são a representação gráfica dos números que ficam situados logo abaixo delas. Elas representam um código binário (de 1 ou 0), seguindo a lógica da computação para formar os dados, em que o leitor de código de barras absorve a luz na parte preta e codifica o número 1 e as barras brancas, refletem a luz e é codificado o número 0. Ou seja, as linhas pretas e brancas codificam os caracteres e o resultado dessa combinação é uma descrição exata do produto através de um conjunto de 95 dígitos, que será lido através de um computador ou smartphone.

Pode-se notar que cada barra tem uma espessura diferente, representando caracteres distintos. Adicionalmente, as 3 barras iniciais do código sinalizam a introdução do código e, geralmente, antes das barras, costuma aparecer um número, que não está bem alinhado com elas, comparando com os restantes. No caso dos produtos portugueses, o número que aparece é o 5.

A par disso, cada conjunto de números na parte inferior das barras tem um significado diferente:

Primeiros 3 números:

Cada país tem um prefixo associado ao código e, no caso de Portugal, o número 560 identifica que o código de barras foi atribuído a uma empresa que integra a GS1 Portugal, chamado CEP - Código de Empresa Portuguesa. No entanto, é importante realçar que uma empresa pode ter cá a sua sede, mas fabricar os seus produtos noutros países e vice-versa ou importá-los. Ou seja, este número é válido nas seguintes situações:

  • Uma empresa estrangeira que constitua filial em Portugal, ou tenha um registo comercial Português;

  • Uma empresa nacional que importe produtos fabricados no estrangeiro e os revenda no mercado nacional como marca própria;

  • Uma empresa nacional que coloque os seus produtos diretamente num mercado estrangeiro, visto que os códigos GS1 são reconhecidos internacionalmente.

Segundo bloco de números:

Este grupo pode conter até 9 dígitos, em que os primeiros 4/5/6 números, normalmente, indicam o número da empresa e os números seguintes identificam o produto.

Existe um controlo rigoroso dos códigos para que não haja duplicidade entre fabricantes diferentes e é por isso que é tão importante registar-se na GS1 Portugal, neste caso, e iniciar a criação dos seus códigos de barras.

Último número:

O último número é um dígito de controlo, que indica o fim do código e é utilizado para avaliar a leitura do código. Para tal, o computador faz uma série de cálculos com os números restantes e valida se o produto foi lido corretamente pelo scan do leitor de código de barras, caso o resultado seja igual a esse dígito.

Agora que já sabe o significado de cada detalhe do código de barras, necessita de ter uma ferramenta que seja capaz de fazer a sua leitura e transformá-lo em informação, isto é, um leitor de código de barras ou scanner, como é muitas vezes conhecido.

Como é que funciona o processo de leitura e para que serve o leitor de código de barras?

Em primeiro lugar, o código de barras deve estar enquadrado numa área retangular para facilitar a leitura por parte do leitor. Tendo isto feito, basta posicionar o código de barras no traço vermelho de luz emitido pelo leitor de barras e este captura a informação do código de barras numa fração de segundos, percorrendo todas as barras e fazendo o reconhecimento +das barras pretas e brancas através da absorção e reflexão da luz artificial, como foi explicado anteriormente. Nota: este processo pode depender do tipo de leitor adquirido.

Depois deste momento, o dispositivo realiza todos os cálculos, através da atribuição de um padrão à sequência de números. Para isso, o número é dividido em 15 partes diferentes: três delas são os limites laterais e o centro do código. As 12 restantes têm sete dígitos cada e formam dois grupos, um à esquerda e outro à direita.

Através deste processo de seleção e organização, o leitor consegue identificar a sequência, mesmo quando o código está invertido e o computador ou smartphone terão todos os dados referentes ao produto no seu sistema. Por outro lado, quando a leitura não é feita corretamente, é notificado com a informação de erro.

Apesar de ser um processo complexo, com a evolução tecnológica, é algo que já se faz de forma bastante rápida, uma vez que é necessária uma grande agilidade na identificação dos produtos para venda ou mesmo para separação e arrumação em armazém.

Existem vários tipos de leitores de códigos de barras, que utilizam tecnologias distintas, cada um com os seus benefícios, funções e custos associados, o que permite que todos os tipos de negócio consigam adquirir um destes sistemas. Agora que já sabe como funciona um leitor de código de barras, saiba como escolher o melhor leitor para o seu negócio e conheça 10 leitores de códigos de barras diferentes que poderá utilizar.

Software de Faturação e POS desde 4€/mês sem limites.
30 Dias Gratuitos sem compromisso!

Sobre o Vendus

O Vendus é um programa de facturação certificado online que permite gerir uma loja em qualquer lugar pois funciona 100% na cloud. Como é um software POS online, permite faturar em segundos num restaurante, bar, cabeleireiro ou qualquer outro tipo de comércio.